terça-feira, 01 de novembro de 2016

Diretores do Sindágua/RN ganham representação sindical nacional em Congresso da CNTI

SINDAGUARN.COM.BR
Secretaria de Comunicação do Sindágua/RN

O presidente do Sindágua/RN, Alberto Moura, e o diretor sindical, Raimundo Nonato, foram eleitos para, respectivamente, titular do Conselho Fiscal e titular do Conselho Deliberativo do DEPAURB - Departamento Profissional dos Urbanitários que congrega a luta dos trabalhadores de energia, saneamento e meio ambiente da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Indústria - CNTI. A eleição foi ocorrida no 9º Congresso Nacional da CNTI realizado de 23 a 26 de outubro de 2016, no Centro de Treinamento Educacional, em Luziânia (GO), com a participação de cerca de 700 industriários de todo o país. O evento ocorreu paralelo às comemorações dos 70 anos da Confederação.

Alberto Moura ainda foi eleito suplente de Raimundo Nonato no Conselho Deliberativo do DEPAURB.Desde o mês de maio deste ano, Nonato já havia assumido o cargo de Representante Profissional e Internacional da CNTI. Desta forma, a categoria se fortalece cada vez mais em articulação de luta e projeção nacional e internacional.

A eleição dos dirigentes sindicais Alberto Moura e Raimundo Nonato é um importante reconhecimento do respeitoe valorização da luta dos trabalhadores em saneamento e meio ambiente do Estado.O evento teve como pauta a conjuntura atual e seus impactos no sindicalismo; estrutura sindical e seu custeio; relação entre capital e trabalho; perspectivas e contradições sobre a proposta de reforma da Previdência Social; igualdade de oportunidades e discriminação; e meio ambiente que, por suas peculiaridades, alcançam todos os grupos da Confederação.

Representantes de 503 sindicatos e 39 federações, reunidos no Congresso apontaram a necessidade histórica de os trabalhadores fazerem sua parte, sugerindo caminhos viáveis para o país retomar o crescimento, com geração de novos postos de trabalho, com emprego e renda dignos, e implantação de políticas de igualdade e justiça social.

Ao final do evento, foi aprovada por unanimidade, a Carta de Brasília queinclui deliberações, sugestões e observações com base nas palestras e debates realizados, levando-se em conta o atual momento de crise política, econômica, moral e ética pelo qual o Brasil está passando. Um dos destaques apontou a necessidade premente de mobilização contra o PLC 30/2015, que institui a terceirização na atividade-fim, comprometendo os direitos dos trabalhadores em termos salariais e direitos contidos na CLT.

Outra prioridade é a mobilização contra a PEC 241/2016, que congela gastos com saúde, educação e assistência social pelos próximos 20 anos, políticas públicas fundamentais que se encontram em condições precárias e necessitando de investimentos urgentes, sobretudo, aquelas afetas à saúde e segurança das classes trabalhadoras. Nesse sentido, os congressistas aprovaram, por unanimidade, Moção de Repúdio contra a aprovação da PEC 241/2016, com a qual o governo federal tenta impor à sociedade e, em especial às classes trabalhadoras, o maior ataque aos direitos sociais.

   
Mais informações?
Entre em contato com o SINDAGUARN.COM.BR, mande seu recado, envie sua crítica ou sugestão. Enviar.