quinta-feira, 06 de julho de 2017

Sindágua/RN recebe documento com a exclusão da Caern do PPI do BNDES

SINDAGUARN.COM.BR
Secretaria de Comunicação do Sindágua/RN


O presidente do Sindágua/RN, Ricardo André, recebeu oficialmente no dia 05/07 da diretora da CAERN, Maria Helena, documento do BNDS - Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social com a exclusão da Empresa do PPI - Programa de Parcerias de Investimentos. Desfa forma está cancelada a contratação do consórcio Acqua - grupo que venceu a licitação realizada em abril passado e que seria contratado por R$ 6,3 milhões para elaborar um estudo sobre a viabilidade de PPI e dos possíveis modelos de PPP - Parceria Público-Privada. Trata-se de um desfecho vitorioso para a categoria que foi às ruas defender dos privatistas corruptos de plantão a Companhia que é o maior patrimônio do povo potiguar.

A solicitação de exclusão do governo estadual foi encaminhada no dia 25/05 à presidência da instituição, através do ofício nº 156/2017-GE e a resposta do BNDS foi cancelada pelo gerente da Gerência de Licitações, Pedro Ivo Peixoto da Silva, no último dia 26 de junho. A medida foi o resultado da pressão dos trabalhadores que atendendo a convocação da direção do Sindágua/RN seguiu no dia 24/05 em caminhada da Regional Natal Sul de onde se concentraram desde as primeiras horas da manhã para seguir em caminhada para a Governadoria solicitar do Governador Robinson Faria (PSD-RN) o fim de qualquer iniciativa do Governo do Estado que venha promover a abertura de capital, realizar PPIs - Programa de Parcerias de Investimentos, a venda da Empresa ou qualquer outra modalidade de privatização da Companhia. Em uma atitude que mostra o poder de pressão dos caernianos e de atenção do Governador Robinson foi ao encontro dos manifestantes e reafirmou que “enquanto estiver no governo a CAERN não será privatizada”.

A luta da categoria continua, pois o Governo Estadual ainda tem outras medidas para adotar três propostas de PPP dentro da CAERN: Uma para redução de perdas no sistema de abastecimento, outra para dessalinização e tratamento de água; e a terceira para reuso dos efluentes para fins de irrigação e uso industrial. A categoria continuará incansável na defesa da CAERN pública, eficiente na prestação dos serviços para a população e livre dos privatistas e especuladores de plantão.

 

   
Mais informações?
Entre em contato com o SINDAGUARN.COM.BR, mande seu recado, envie sua crítica ou sugestão. Enviar.