terça-feira, 11 de julho de 2017

Trabalhadores na Parada de Advertência pelas negociações do Acordo Coletivo
Os caernianos de todo o Estado estiveram na manhã de hoje, dia 11/07, a parada de advertência pelo início das negociações do Acordo Coletivo de trabalho 2017/2018 e pelo arquivamento do Dissídio Coletivo instaurado de forma unilateral pela CAERN.

SINDAGUARN.COM.BR
Secretaria de Comunicação do Sindágua/RN

Os caernianos de todo o Estado estiveram na manhã de hoje, dia 11/07, a parada de advertência pelo início das negociações do Acordo Coletivo de trabalho 2017/2018 e pelo arquivamento do Dissídio Coletivo instaurado de forma unilateral pela CAERN. O movimento ganhou força na categoria que luta pelos direitos e conquistas que em grande parte foram conquistados em negociações coletivas.

Nem mesmo a forte chuva que cai sobre Natal foi capaz de dispersar os trabalhadores que desde as primeira horas da manhã de hoje se concentraram na frente do prédio sede da CAERN. Com faixas e carro de som, os manifestantes demonstraram unidade e determinação nesta mobilização que ganhou ainda mais força com a adesão dos companheiros do interior do estado.

Nos discursos que se seguiram foram unanimes em afirmar que a categoria não vai abrir mão de negociar de forma direta com a CAERN a sua pauta de reivindicações. Os trabalhadores não vão aceitar imposições diante do argumento da segurança jurídica da categoria.

Em mais uma frente aberta pela direção do Sindágua/RN para negociar, com segurança jurídica, o Acordo Coletivo da categoria, a SRTE - Superintendência Regional do Trabalho e Emprego renovou convite para a CAERN se fazer presente na reunião agendada para amanhã, dia 12/07, às 10h45, na sede desta instituição para tratar da mediação para formalização do Acordo Coletivo de Trabalho 2017/2018. "Será mais uma oportunidade da Empresa realmente demonstrar que está disposta iniciar as negociações com os trabalhadores sem imposição do Dissídio", afirmou diretor do Sindágua/RN, Hélio Fábio.

Para o presidente do Sindágua/RN, Ricardo Andre, a categoria está disposta a ir até as ultimas consequências pela abertura de negociação do acordo coletivo. A greve não está descartada e muito menos temos medo de ir ao Dissídio. Temos uma visão mais determinada e diferenciada das ultimas gestões sindicais que estiveram no sindicato nos últimos dez anos".

A audiência do audiência inaugural do Dissídio está marcada para quinta-feira, dia 13/07, às 11h, no Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região. Será a oportunidade da CAERN arquivar este processo e negociar diretamente com a categoria.

O representante dos Trabalhadores no Conselho de Administração da CAERN, Vicente De Paula Dantas Gomes, fez um relato de todo o processo até a instauração do Dissídio pela CAERN. "Em nenhum momento nos foi oportunizada a negociação. A Empresa apenas comunicou a sua decisão de partir para a via judicial em um flagrante desrespeito a categoria", afirmou.

Ao final do ato público os trabalhadores deliberaram que vão aguardar mobilizados o desenrolar das duas audiências (SRTE e TRT). Novas formas de luta não estão descartadas.

Todos Juntos pelo Acordo Coletivo de Trabalho!

Unidos somos fortes!

 

   
Mais informações?
Entre em contato com o SINDAGUARN.COM.BR, mande seu recado, envie sua crítica ou sugestão. Enviar.