sexta-feira, 13 de outubro de 2017

Sindágua/RN adere a luta contra a privatização da Eletrobrás/Chesf
A Companhia é um patrimônio do povo nordestino e que privatizá-la é vender o Rio São Francisco.

SINDAGUARN.COM.BR
Secretaria de Comunicação do Sindágua/RN

A direção do Sindágua/RN recebeu a visita da diretoria do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria Energética e Empresas Prestadoras de Serviços do Setor Elétrico do RN (Sintern) e do deputado estadual Fernando Mineiro (PT). O encontro ocorrido no dia 11/10 na sede do Sindicato teve como objetivo solicitar apoio na luta ao movimento regional e nacional contra a privatização do Sistema Eletrobras/Chesf.

Na oportunidade, o deputado estadual Fernando Mineiro (PT) convidou a direção do Sindágua/RN e a categoria dos trabalhadores em saneamento e meio ambiente para participar da audiência pública de sua propositura que será realizada Assembleia Legislativa, no próximo dia 27, às 15h. Para ele será a oportunidade de mostrar à sociedade que a questão não é corporativa. “Tem a ver com a entrega das nossas riquezas, com a questão da água e saneamento e também com a questão estratégica de energia”, ressaltou. “Além disso, o processo de privatização incide diretamente sobre o controle dos usos das águas do São Francisco”.

Durante a audiência, será lançada uma carta aberta à sociedade mostrando os impactos que a privatização da Chesf teria para a economia do estado, no aumento de energia ao consumidor, dentre outros importantes aspectos. Serão convidados para o debate entidades empresariais e de trabalhadores/as, pesquisadores, a comunidade universitária, representantes do Governo do Estado e parlamentares do Nordeste.

Em outros estados, já foram criadas Frentes em Defesa da Chesf. Também foi instituída a Frente Nacional em Defesa do Sistema Eletrobras. O diretor do SINTERN, Ari dos Santos Filho, apresentou aos diretores do Sindágua/RN um manifesto sobre os impactos da privatização da Chesf no Nordeste.

Mineiro reiterou que não é apenas o movimento sindical que está na luta contra a privatização do sistema Eletrobras. “As pessoas estão entendendo que há uma forte incidência na questão estratégica do desenvolvimento do país, sua posição no mundo”, disse. “Trata-se de uma disputa internacional”.

O presidente do Sindágua/RN, Ricardo André, agradeceu o convite e confirmou a presença da diretoria da entidade sindical na audiência pública assim como a adesão a campanha nacional em defesa do sistema Eletrobrás/Chesf. “A Companhia é um patrimônio do povo nordestino e que privatizá-la é vender o Rio São Francisco. É inegável o papel estratégico que a Chesf desempenha na região. São aspectos ambientais, sociais, culturais e econômicos que estão em jogo, ou seja, trata-se do próprio desenvolvimento do país”.

 

   
Mais informações?
Entre em contato com o SINDAGUARN.COM.BR, mande seu recado, envie sua crítica ou sugestão. Enviar.